Blog

Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas é possível começar de novo e fazer um novo fim.

Chico Xavier

Sinal dos tempos

Há alguns meses, aprendi finalmente a “rolar” os reels do Instagram e stories do Facebook, aqueles vídeos curtinhos de alguns segundos de duração. Percebi em pouco tempo que esse hábito se tornou um vício na minha rotina diária, como se fosse uma coceira gostosa, mas incômoda por carregar um quê de culpa por “perder” meuContinuar lendo “Sinal dos tempos”

Putin e o tiroteio no Paraná

Qual a semelhança entre a invasão da Ucrânia realizada nesta semana pelo presidente Putin da Rússia, com o tiroteio no Paraná ocorrido há duas semanas? A disputa da terra através da violência! Putin, pensa que está em 1916 quando a Ucrânia ainda fazia parte do império russo. Já Cláudio Silvestre, tinha a mesma certeza deContinuar lendo “Putin e o tiroteio no Paraná”

Pais e filhos

No poema Enjoadinho, Vinícius de Moraes escreveu: Filhos, filhos?Melhor não tê-los!Mas se não os temosComo sabê-los? Quando vejo nas raras vezes que vou ao shoppping, meninos(as) mimados(as) dando piti e sendo gentilmente arrastados(as) pelos pais no corredor, eu me lembro de um outro verso do Poetinha em Cotidiano 2 Acordo de manhã, pão com manteigaEContinuar lendo “Pais e filhos”

Finalmente me aposentei e agora?

O “finalmente” no título acima soa como um peso que é deixado para trás, mas há quem lamente ter que se aposentar um dia, por amar tanto o que fazem. Eu admito sentir uma inveja danada de quem é deste grupo. Puxa, servir à sociedade, ser útil e reconhecido por ela, ganhar dinheiro e deContinuar lendo “Finalmente me aposentei e agora?”

Watashitachi wa onaji Hotoke no kodomodesu

Fazia muito calor no corredor mal iluminado do predinho de quatro andares do bairro Renascença II em São Luís MA. Com o molho de chaves nas mãos e o suor já começando a escorrer pela testa, eu experimentava cada chave na tentativa de finalmente abrir a porta da sala do apartamento de três quartos, suíteContinuar lendo “Watashitachi wa onaji Hotoke no kodomodesu”

O feijão e o sonho

Eu, o sonho Ela, o feijão Eu, cabeça nas nuvens Ela, pés no chão Eu, viajante da maionese Ela, pão, pão, queijo, queijo Eu, reflexão Ela, ação Eu, de centro Ela, de direita Eu, príncipe Philip Ela, rainha Elizabeth Eu, MPB Ela, modão das antigas Eu, falo demais Ela, me ouve demais Eu, sexta aContinuar lendo “O feijão e o sonho”

O telefone tocou daqui pra lá…

Oi pai e mãe! Poxa, finalmente eu consegui chamar vocês aí no além do universo. Contrariando o que o Chico Xavier disse, que o telefone só tocava de lá pra cá e nunca daqui pra lá, eu dei foi muita sorte e consegui esta chamada. Mas fico aqui matutando… Porque ainda o Chico não pegouContinuar lendo “O telefone tocou daqui pra lá…”

A Felicidade

Quero crer que não há quem não busque a felicidade nesta aventura chamada de vida. Este fato quem sabe, seja uma fuga para uma questão essencial que mesmo sem perceber nos aflige: Qual a finalidade da existência humana? Como não encontramos uma resposta universal para essa questão tão fundamental e isso nos traz uma enormeContinuar lendo “A Felicidade”

Volatilidade

Ao pé da letra, volátil é tudo que pode voar como os pássaros. Na química é aquela substância que evapora, transforma em gás ou vapor em temperatura ambiente. Gasolina, é um bom exemplo disso. Já no sentido figurado é sinônimo de variável, volúvel, inconstante ou instável, muito utilizado em finanças para caracterizar o atual mercado deContinuar lendo “Volatilidade”

Amizade de infância

Esta semana li uma crônica da escritora gaúcha Josaine Airoldi, que me tocou para a questão de amigos de infância que se reencontram na vida adulta. Amigos de infância por um tempo inseparáveis, muitas vezes se perdem um do outro ao longo da vida por mudança de endereço, interesses, afinidades, ou ainda se dispersam naContinuar lendo “Amizade de infância”

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: