Mensagem de Natal do Rui

Quando eu era menino, o primeiro sinal de que o Natal estava próximo era o portal que a loja Hermes Macedo montava na rua em frente a sua loja em Londrina. Eu ficava maravilhado ao passar por ele quando o seu Mário, meu pai, nos levava ao centro da cidade para queimar gasolina nas noites quentes de dezembro.

Neste Natal de 2021, notei o ambiente natalino há apenas duas semanas devido as milhares de luzinhas chinesas que enfeitam os troncos das árvores e algumas fachadas de casas e prédios em BH. Imagino como devem estar lotados os shoppings da cidade, tenho visto filas de carros na entrada em todos eles. Os papais noéis com barbas e barrigas fake certamente estão cansados de fazer sorriso comprado, mas felizes de ter o salário temporário de volta e os lojistas e vendedores radiantes com a clientela de volta e finalmente começar a equilibrar as contas.

Com certeza o Natal deste ano está mais animado que o do ano passado. Ainda não podemos dizer que estamos na pós-pandemia do Covid 19, mas com as mortes e casos confirmados reduzidos muito devido à vacinação em massa de 80 % da população, há muito o que comemorar. Acredito que ainda haverão ondas de novas cepas do vírus como a do Ômicron da África do Sul, mas quero crer que o pior já passou.

Só o fato de estar vivo escrevendo este texto, é o meu maior presente de Natal que ganhei neste ano. Nunca na minha vida me contentei com pouco, sempre quis mais e mais. Hoje aprendi que menos é mais e que não preciso de muitos bens materiais para ser feliz. Ainda longe do ideal minimalista, aos poucos vou percebendo, que a ânsia de ter muito deixam o corpo e o espírito pesados e o conforto psicológico da segurança financeira é falso, porque tudo pode ruir em um segundo.

Por outro lado, eu percebi o quanto as pessoas são importantes pra mim e de que definitivamente eu gosto de gente. Para que eu me sinta vivo e completo, preciso sentir o calor da minha família, dos parentes, amigos, colegas e conhecidos, cada um com proximidades e afinidades singulares. O sorriso da zeladora do Iate Tênis Clube por exemplo, que nem sei o nome, me faz falta.

Outra coisa que percebi é que de fato eu não tenho controle de nada nesta vida e isso é muito libertador! O futuro é apenas uma possibilidade distante e o que nos resta é o presente que passa rapidamente na nossa cara, só ele. E o passado, é bom saber que ele sempre estará lá imutável à nossa disposição para buscarmos aprendizado e matar a saudade de vez em quando de um tempo que passou, mas que não volta mais.

Aceitar as pessoas como são, sem tirar nem por, e sempre com o olhar sobre o que a pessoa tem de belo e positivo, é outro aprendizado que revisitei nesse ano. Minha mãe, dona Mariko, me ensinou desde pequeno que se a pessoa é feia de rosto, diga que as mãos, cabelos ou a pele dela são bonitos, porque certamente espelho ela tem em casa…

2021 para mim, foi um ano bem meia bomba… Perdi alguns parentes e amigos para o Covid 19 e para piorar tive depressão no segundo semestre que me deixou muito mal, sem força e energia assim do nada e sem nenhum motivo aparente.

Entendi claramente porque Pedro Nava, Philip Seymour Hoffman, Antony Bourdain, Ana Cristina Cesar, Sylvia Plath, José Ricardo, meu vizinho do 13 andar de Curitiba e tantos outros famosos e anônimos, preferiram controlar o seu fim a continuar resistindo por aqui.

Mesmo sabendo que o Prozac na dosagem de 40 mg com café bem preto, me dava uma felicidade tão verdadeira quanto uma nota de 3 reais e ainda por cima momentânea, eu achei o maior barato! Me senti como o Pateta ao comer os super-amendoins. Me arrependi das muitas vezes nas festas da faculdade que eu resisti a experimentar baseado e chá de cogumelo, que a turminha do fundão insistia em me oferecer. Ainda hoje lembro deles me contando extasiados das viagens alucinógenas de até uma semana depois de beber este poderoso chá.

Como tudo no nosso corpo é química, as dosagens dos neurotransmissores e hormônios foram se equilibrando aos poucos e voilà ! , do mesmo jeito que a depressão veio ela foi embora, vai entender, né?

O ponto alto do ano foi lançar em Fevereiro o blog Aposentei dessa vida, agora dirijo empresas de sonhos. Por conta dele tive muitas alegrias, mas algumas perdas também, infelizmente. O que era para ser o livro das minhas memórias e crenças mofando numa estante, se tornou algo vivo, que é acessado em todos os cantos do mundo 24 horas por dia. Através dele conheci muita gente legal e aprendi muito com eles também.

Agradeço ao meu amigo Fábio Blanco que me convenceu da possibilidade de ter um blog de crônicas, a minha querida sobrinha Dúnia que me deu dicas preciosas deste mundo virtual, até então desconhecido para mim, e ao meu primo Ernesto que me orientou quanto a ortografia.

Com o meu super-poder adquirido como influencer digital de araque ( uso, mas odeio esse termo ), desejo a todos um Feliz Natal e um Ótimo 2022!

Apesar dos pesares, viver ainda continua sendo uma experiência muito interessante!

De presente para vocês, seguem duas canções de Ivan Lins que expressam bem o fio de esperança que precisamos ter nesses tempos bicudos.

Um grande abraço do Rui.

Rui Sergio Tsukuda – dezembro/21

https://aposenteidessavida.com/

10 comentários em “Mensagem de Natal do Rui

  1. Rui,
    É um enorme prazer poder ler sua mensagem de Natal e Fim de ano. Como sempre, fico esperando suas crônicas que muito me inspiram e me ensinam.
    Não fiquei sabendo, mas que bom que se curou da depressão, isso é uma doença muito ruim e que pode levar a fins muito ruins. Estou feliz por você e vou sempre esperar por esses momentos.
    Feliz Nalal para você e para sua família. Que 2022 possa te trazer mais inspiração, felicidade e alegria!!!
    Grande abraço do seu amigo Rodriguinho

    Curtir

  2. Rui, que beleza de crônica! Ela mostra muito de você: ótima escrita, relatos excelentes e coração aberto.. mesmo não o conhecendo pessoalmente, já tenho certeza disso sobre você!
    E como sempre me citando, o que muito me alegra, mas apenas dei o empurrãozinho pra você fazer o que devia, porque vejo o quanto todos adoram seus textos! Certamente, o “Aposentei Dessa Vida” é uma grande notícia de 2021.
    Fico muito feliz por sua recuperação também, sei o quanto é dura a luta contra transtornos emocionais.
    Que você e toda família tenham um lindo Natal e um ótimo 2022!
    Ainda aguardo nosso encontro presencial, hehehe.
    Abração, meu amigo!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: