O Curió ( Oryzoborus angolensis )

Quando o Ernesto e Fábio, colaboradores do blog, sugeriram que eu escrevesse um texto sobre os meus passarinhos, eu confesso que fiquei em dúvida. Será que é um assunto interessante aos leitores? Depois de pensar um pouco, resolvi arriscar e pagar pra ver… Há muito tempo sou um apaixonado pelos passarinhos cantores. Não sou umContinuar lendo “O Curió ( Oryzoborus angolensis )”

Eles passarão… Eu passarinho!

Hoje vou falar um pouco da minha experiência como engenheiro químico durante 33 anos na última vida passada, nas posições de engenheiro de produção / processos / projetos de expansão, coordenador de assistência ao cliente, gerente de desenvolvimento de novos negócios e finalmente gerente de serviços técnicos. Espero com esse depoimento, passar a vista doContinuar lendo “Eles passarão… Eu passarinho!”

Escrever, um ato de coragem

Como sou um escritor recém saído do armário aos 56 anos, que chegou atrasado às salas de aulas, tento compensar o tempo perdido fazendo cursos para melhorar a minha escrita. Me sinto como aquele rapaz ou garota, que pela necessidade de trabalhar em tenra idade, teve que abdicar dos estudos e já com a idadeContinuar lendo “Escrever, um ato de coragem”

12 aviões A 320 e 26 teco-tecos

Ontem, 10/03/21, foi um dia muito triste para todo o Brasil. 2349 pessoas foram mortas pelo covid 19 – incluindo o eng Valentino, meu colega na CBA e o pai do Marcos da Vânia, nossos amigos de Maringá – , novo recorde diário de mortos pela doença. Esse trágico número equivale a 12 aviões AContinuar lendo “12 aviões A 320 e 26 teco-tecos”

Agora, o Aposentei dessa vida, também em Podcast

Olá pessoal, Agora estamos também em podcast nas plataformas Spotify e também na Anchor. Basta ir nessas plataformas e fazer uma busca por: por aposentei dessa vida… Por enquanto, migrei apenas um episódio, mais aos poucos, vou migrando os demais textos. Além de maior visibilidade ao blog, a ideia é dar uma opção a maisContinuar lendo “Agora, o Aposentei dessa vida, também em Podcast”

Como é ser um japonês (nikkei) no Brasil

Quando eu era pequeno, por pouco tempo, eu ingenuamente acreditei que Deus só tinha feito japonês e colocado na Terra. Nascer e viver em colônia dá a impressão desta bolha. Isso deve valer também para as colônias alemãs, italianas e outras. No meu caso, eu só via japonês na minha frente. Era em casa, naContinuar lendo “Como é ser um japonês (nikkei) no Brasil”

O chinês, o americano, o inglês e eu

A posição de executivo peão me deu a oportunidade de viajar pelo mundo afora de graça. Me proporcionando experiências em diversos países e conhecer pessoas de diferentes culturas. Quando viajo a um país desconhecido, pouco me preocupo com roteiros de pontos turísticos ou a história do lugar, isso não é importante para mim. Meu negócioContinuar lendo “O chinês, o americano, o inglês e eu”

A Tecnologia na minha vida

Em 1972, eu tinha apenas oito anos. Lembro como se fosse hoje, o tio Kentian trazendo um gravador / toca fitas Panasonic para ser apresentado à família. Ficamos todos eufóricos, porque até então tínhamos apenas o rádio AM e OC e a televisão preto e branco nas nossas vidas. Na sala da casa da minhaContinuar lendo “A Tecnologia na minha vida”

Meu ouvido zero absoluto e relativo

Como lhes contei no meu texto de apresentação ao blog, nasci em dezembro de 64. Me considero uma mistura de  baby boomer com geração X, porque  fui parido bem na transição entre as duas gerações. Me dei conta que eu existia neste planeta aos 7 anos mais ou menos. Foi nesse tempo, que eu comecei aContinuar lendo “Meu ouvido zero absoluto e relativo”

Grupos de Whatsapp, um campo minado

Sou, assim como todos vocês devem ser,  usuários do Whatsapp, Telegram  ou ainda de outros  aplicativos ou apps que desconheço, cuja proposta é parecida, ou seja,  a hiper conectividade entre as pessoas. Essa ferramenta se tornou rapidamente muito importante na vida pessoal e profissional das pessoas, alguns dirão  até essencial na vida dos terráqueos. SóContinuar lendo “Grupos de Whatsapp, um campo minado”

O Tempo, as Jabuticabas e o Tornado

  Num dia desses, assisti a um documentário do Netflix muito legal que se chama “ Quanto tempo que o tempo tem ” de Adriana Dutra. De tão bacana e tão conectado ao meu momento que saí da toca . Voltei a escrever depois de um hiato de 2 anos ! Mas o que é o tempo? NaContinuar lendo “O Tempo, as Jabuticabas e o Tornado”